RELEASE

VEJA AS OBRAS EXPOSTAS CLICANDO NO NOME DOS ARTISTAS ABAIXO

Gabriela Machado - Desenhos
Texto de Alberto Tassinari: " Tinta ao Alvo "

Wagner Morales - Fazer um Vídeo

A partir de 29 de novembro, a Galeria Virgilio apresenta duas mostras individuais: GABRIELA MACHADO, com 11 trabalhos 5 pinturas em grandes dimensões e 6 desenhos onde a artista mostra sua mais recente produção em que a cor é hoje sua principal questão. WAGNER MORALES, com uma vídeo-instalação que se propõe a subverter o critério bidimensional do vídeo, transformando-o em um objeto escultórico.

Exposição 30 de novembro à 10 de janeiro de 2007

Abertura   29 de novembro - quarta feira - às 20h

Visitação Seg a sex das 10 às 19hs  / Sab das 10 às 17hs



Piso 1
Gabriela Machado: “Desenhos”

Uma mulher do seu tempo, Gabriela Machado cria trabalhos que transmitem vida em seu estado mais original, sem retoques nem correções. São pinceladas espontâneas e contínuas de uma tinta que parece surgir do nada para dar novo significado ao cotidiano. Brotam de seu pensamento retratando sensações captadas do ambiente onde está. Cada trabalho de Gabriela Machado é uma prova concreta de que vale a pena olhar com curiosidade as coisas ao redor.
Nascida em Joinville - Santa Catarina, e residente no Rio de Janeiro, a artista tem formação em Arquitetura e especialização em História da Arte. Iniciou sua trajetória artística na década de 80, tendo participado de inúmeras mostras, individuais e coletivas, salões e feiras, tanto nacionais como internacionais, sendo premiada diversas vezes. Suas obras fazem parte do acervo de respeitadas coleções e seu trabalho é representado por galerias de prestígio no Rio de Janeiro, São Paulo e New York.
Nesta exposição, Gabriela Machado apresenta 11 trabalhos - desenhos e pinturas - de sua nova fase onde demonstra sua mais recente descoberta: as cores. Como em trabalhos anteriores, a obra final é resultado de muita disciplina. Não pode haver falhas em sua preparação para que alcance o momento exato de criar. Neste exato ponto, a artista ‘entra na tela’ evitando focar o que está desenvolvendo e apenas quando sente que seu olhar foi renovado com o frescor do novo registro das cores na tela, é que dá o trabalho por finalizado.
Com sua sensibilidade inquieta, a pintura de Gabriela Machado integra a cultura urbana moderna produzindo obras preciosas. São telas lançadas e não compostas a reafirmarem sua mobilidade essencial; não são obras abstratas nem figurativas. Gabriela Machado pinta as pinceladas que se confundem com uma figura querendo se construir sem conseguir. O pintar se tornou o assunto e o percurso da pincelada, o tema. Sua visão se distrai durante o processo de criação para evitar dúvidas ou tentativas de correção ou retoque.
Todos os seus quadros constituem fenômenos vibrantes da descoberta da cor, matéria pictórica pura, que acaba por nos contagiar com esta emoção recém descoberta pela artista, que soma esforços para aprender a se esquecer, e a cada nova tela, reinventar-se mantendo seu irresistivel frescor.




Piso 2
Wagner Morales : “Fazer um Vídeo”

Após um ano e meio realizando uma residência artística em Paris, Wagner Morales volta a expor em São Paulo na Galeria Virgílio. Nesta sua segunda individual na cidade, o artista montará uma instalação intitulada “Fazer um vídeo” e ocupará todo o andar superior da galeria. Neste trabalho, Morales trata dos elementos básicos da feitura de um video: a imagem, o som, o efeito digital e a edição.
O video é uma liguagem essencialmente bidimensional, no entanto, o que Morales propõe neste trabalho é justamente subverter este critério realizando uma aproximação escultórica com o fazer videográfico. Para tal, o artista se vale do vídeo enquanto um conceito é o desconstrói “espalhando-o” tridimensionalmente no espaço físico da galeria. Aqui, a proposta é a tradução de uma linguagem originalmente bidimensional em um objeto escultórico, uma instalação.
Depois da série “Vídeo de cinema”, na qual realizava videos curtos que exploravam os clichês dos gêneros cinematográficos, nesta nova instalação, Morales dá continidade a sua pesquisa artística substituindo o cinema pelo vídeo. Nessa exposição é o vídeo que está na berlinda. Mais uma vez, a proposta é apresentar um meio pelas lentes de um outro, mas agora não mais o cinema pelo vídeo, mas sim o vídeo pela escultura.

Breve descrição do trabalho:
A instalação possui três ambientes.
• Ambiente 1: apenas uma tv de plasma e dois alto-falantes de grandes dimensões.
• Ambiente 2: uma sala com um “fundo infinito” verde. Trata-se de uma sala aos moldes de um estúdio de televisão para se realizar o efeito de “chroma key” no qual se grava uma pessoa ou um objeto sobre este fundo verde e depois, através de um efeito de edição, substitui-se a cor verde por um ouro fundo, uma paisagem, or exemplo.
• Ambiente 3: uma sala com um video projetor e um microfone. O video projetor projeta uma imagem no fundo da sala. A imagem projetada é, por sua vez, a junção, através do efeito “chroma key”, da imagem do ambiente 1 com o ambiente 2. O microfone capta o som ambiente e os transmite para os alto-falantes instalados no ambiente 1.

Como ela funciona:
O ambiente 1 será gravado por uma câmera de vídeo. No espaço, vemos apenas a tv de plasma e os alto-falantes.
O ambiente 2 também sera gravado opr uma camera, no entanto,a agravação sera realizada com algumas pessoas andando pelo espaço.
Através de um processo de edição, os ambiente 1 e 2 serão unidos na mesma imagem e projetados na parede do ambiente 3. Por sua vez, este ambiente também será gravado por uma camera de video, assim como terá seu som capatado por um microfone.
Ao final, como um grande efeito de “feedback” ad infinitun tudo retornará para o primeiro ambiente. Nos alto-falantes ouviremos os sons emitidos no ambiente 3 e, na tv de plasma, veremos as imagens deste mesmo ambiente.

rua dr. virgilio de carvalho pinto 426 Pinheiros - 05415-020 São Paulo SP Brazil - (5511) 2373-2999